segunda-feira, 2 de março de 2009

As minhas férias de carnaval

Esta Singer pertençe à minha avó. Sei que é bastante antiga, pois foi comprada em segunda mão em Angola há + de 50 anos. Com a guerra colonial e os meus avós a regressarem para Portugal, no meio de tudo o que foi possível trazer, a máquina também veio.

Através do nº de série, inscritos na máquina, a minha mãe consegui descobrir o ano em que foi feita. Não sei o que fiz aos papéis, mas é anterior a 1910. O que faz dela centenária!


Quando a encontrei, o ano passado, estava abandonada no sótão, onde o caruncho estava a levar a melhor. De imediato vi que não a podia deixar lá, quando ainda estava a tempo de a recuperar. (A foto é depois de recuperada, infelizmente não tirei fotos antes...)

Estava mesmo em mau estado!Trouxe-a, então, para Lisboa e desinfectei-a dos bichinhos. E ficou à esperar que eu tivesse um tempinho para deitar mãos à obra.

Acontece que percebo pouco de bricolage e restauração de madeira e ferro...E pouco podia fazer sozinha. Até que, neste Natal, a minha Tia viu-a e perguntou-me o que iria fazer com ela. Expliquei-lhe tudo e de imediato se ofereceu para me ajudar nesta tarefa! Fiquei radiante!

Tive de esperar ainda um mês até ficar livre dos exames da faculdade e depois fomos um fim-de-semana para Monte Junto para começamos o nosso trabalho. Ainda estava mau tempo e tínhamos pouca luz natural. Mesmo assim ainda adiantámos o que pudemos.


Entretanto chegaram as férias dos Carnaval e fui passar 4 dias a Monte Junto, para concluirmos a restauração.

Não foi fácil, deu muito trabalho mesmo. Desde manhã até o tempo começar a arrefecer à tarde; muita paciência. Mas assim que começei a ver os resultados animei e acabámos tudo a tempo de a trazer para casa.

Assim, arranjámos todo o tampo e as pernas da máquina. Não mexemos na máquina propriamente, porque as letras são em dourado e podíamos danificá-las. De qualquer modo, a máquina em si estava bem conservada.



A cereja em cima do bolo é: a máquina ainda funcionar perfeitamente! E ainda tenho todos os calcadores e as instruções (em espanhol!)



13 comentários:

Tany disse...

Tens aí um verdadeiro tesouro! Estas máquinas cosem tudo, incluindo cabedal! O ponto a direito é mais perfeito que o das máquinas modernas! É só uma questão de afinar a máquina!
É linda! Espero que a venhas a utilizar, esta máquina é um pedaço de história e merece trabalhar!

Beijinhos!

Celina disse...

Que preciosidade, Ana! Eu adoro tudo o que é antigo. Parabéns pelo teu empenho (e da tua tia) na restauração, deve ter dado bastante trabalho mas valeu bem a pena e essa máquina merece! É linda, uma peça de época genuína, e como a Tany disse merece bem que lhe dês uso. E que fantástico teres ainda os acessórios todos em perfeito estado de conservação!
Eu também tenho uma Singer que veio de casa dos meus avós, era nela que a minha mãe cosia, mas não é tão antiga. Está na garagem porque não há sítio para a pôr em destaque mas o meu sonho é levá-la um dia para a minha casa, para o meu ateliê! Tenho de lhe dar um jeito também, ainda te peço umas dicas de bricolage...

Catarina disse...

Que máximo!
Que reliquia.
E é de louvar o teu trabalho e o da tua tia em recuperarem tamanho tesouro.

Beijinhos

Laila disse...

Gente, que maravilha. Imagino sua felicidade ao ver o resultado do trabalho.
Também adoro restauração e a sua é uma viagem na história das máquinas de costura.
Parabéns para ambas pelo trabalho.

paco peralta disse...

Ana - que maravilha de máquina de costura. Devo dizer que na minha casa também tinha uma máquina como essa, mas que não foi ele. Nunca aprendeu a costurar com estas máquinas. Eu rolar as pernas .... Ufff.

Tenho a certeza que com o equipamento e su talento, em breve, veremos ternos e vestidos muito bonitos.

besos, Paco

Bárbara disse...

Simplesmente maravilhoso! A minha avó e a minha mãe também têm singers, a minha é uma oliva mas é muito mais recente, tem 10 anos.

Bárbara

Ann's Fashion Studio disse...

I left you an award on my blog :)

Ana Carina disse...

Olá Ana,

És uma sortuda!!! Ter uma máquina de costura dessas não é para toda a gentes é um tesouro muito raro!

Cuida bem dela!

Beijinhos

Ana's Closet disse...

Tany - A minha outra avó já a experimentou e ficou cheia de pena de ter dado a dela. Os pontos saiem perfeitos, sem qualquer falha! Vou tentar arramjar tempinho para descobrir para que servem os calcadores.

Celina - Pois eu cá em lisboa, no meu quarto onde ponho tudo, já não há mais espaço. Vou ter de levá-la para a outra casa, onde só vou aos fins-de-semana.
Se precisares de dicas fica à vontade. Só não sei restaurar a máquina, que à partida é o que necessita menos, dado o material de que é feita.

Paco - É só uma questão de hábito. E dá para exercitar as pernas, o que é um ponto a favor!

Barbara - obrigada pela visita!

Ana Carina - E vou fazer os possíveis para se assim se mantenha muitos e bons anos. adoro coisas antigas!

* Atelier Ao Meu Gosto * disse...

São lindas, uma autêtica relíquia estas máquinas!

Há cerca de 15 dias também trouxe da casa da minha avó uma máquina igualzinha à tua!!!
Cheia de pó e aranhas...mas funciona :)) Sei que ainda funciona porque era onde a minha avó costurava e já agendámos umas explicações para ela me dar... porque por enquanto olho e namoro mas não entendo mesmo como trabalhar com ela :)
E tenho as instruções em Português!

Acho que te vou pedir explicações!!

Beinjinho enorme,
Lena

Eden disse...

Olá Ana.
A minha Mãe tem uma máquina muito parecida com esta e também em muito bom estado. A minha avó (que já faleceu há muitos anos), comprou-a em segunda mão à família de uma senhora que morreu de velhice e que a havia comprado nova.
Cose muito bem e a Tany tem razão: até cabedal cose!
Estima-a bem e espero que faças uso dela.
Bjs e parabéns pelo trabalho.

CORTEYGRIF disse...

Que reliquia Ana
estas maquinas sao maravilhosas a coser,a minha mae tem uma,mas o trabalhar com pedais,nao me ajeito,mas cose varias camadas de tecido sobrepostas!
coserva bem essa reliquia,ainda faràs maravilhas e te orgulharàs.
bjs
ROSA

Filipa disse...

Olá... não sei como estava, mas agora está lindissima, digna de qualquer museu, essa maquina tem uma história imensa, é sem dúvida uma reliquia. Muitos parabéns pelo teu trabalho, trata-a com carinho...
Filipa